Gestão de Energia, o que é? Como fazer?

Energia elétrica é um custo comum a praticamente todas as empresas do Brasil, independente de seu porte ou vertical de mercado. Algumas empresas são mais intensivas em seu consumo, sendo que o custo acaba por impactar mais seu resultado no final do mês. O controle e a tentativa de redução dos custos com energia (sem perder produtividade) é algo presente no dia a dia de muitos gestores do país. É aí que entra a Gestão de Energia.

conhecer gestão de energia

Para entendermos da melhor forma possível como começar a fazer gestão de energia, precisamos entender realmente o que é gestão de energia. Da maneira mais simples possível de explicar: 

Gestão de Energia é um conjunto de ações, estratégias e processos que têm o objetivo de controlar, gerenciar e administrar o uso de energia na empresa, de forma que seja possível reconhecer problemas, encontrar oportunidades de melhoria e estruturar processos de melhoria contínua.

A definição anterior parece meio conceitual, mas na prática, Gestão de Energia se trata de tomar as ações que irão melhorar o modo em que a sua empresa ou indústria utiliza energia elétrica, indo desde uma ação simples, como analisar o seu consumo de energia mensalmente em sua conta ou até mesmo na descoberta se suas máquinas estão sendo eficientes na hora de consumir energia e produzir.

Existem diversas ações e características que iremos ressaltar no artigo, mas sempre seguindo um objetivo de otimizar recursos, de achar problemas de funcionamento, de avaliar metas de performance e principalmente reduzir custos. Todos estes elementos fazem parte da jornada de Gestão de Energia. Não podemos esquecer aqui também, a Sustentabilidade, já que para algumas empresas a redução de emissão de CO2 relacionada ao consumo de energia é até mais importante do que o custo do recurso em si. 

Qual a importância de gestão de energia

Provavelmente o que mais chama atenção no assunto gestão de energia é uma possível redução nos custos da fatura (nem todas as empresas são assim, mas usualmente este é o foco). Principalmente em 2021, com cada vez mais aumentos nos preços e a criação de uma nova bandeira tarifária acima da vermelha (caso ainda não esteja antenado, falamos sobre isso NESSE artigo), os gestores estão cada vez mais preocupados e começando a atuar em relação ao valor que chega todo mês na conta de luz. As empresas menos impactadas são aquelas que já possuíam algum mecanismo de gestão de energia, conheciam seus problemas e hoje tem controle da situação atual (temos diversos CASES desses na CUBi).

meme reduzir custos

Como fazer gestão de energia

Já passamos pelo conceito e a sua importância, agora falta colocarmos a mão na massa. Aqui na CUBi já falamos no passado sobre como fazer Gestão de de Energia, eu vou fazer um breve resumo das atitudes principais para o processo de gestão: 

  • Medir: “quanto mais dados se puder medir, e quanto mais detalhados forem, melhor.”. Essa frase já resume bem o que queremos dizer com a ação de medir. Pode-se através disso ir para a velha abordagem da coleta de dados manualmente, a cada intervalo de tempo, na famosa prancheta, mas será um trabalho árduo e provavelmente não tão eficiente.  Nos dias atuais (e aqui na CUBi)  esse acompanhamento pode ser realizado por monitoramento de energia em tempo real, capaz inclusive de enviar estes dados automaticamente para a internet/nuvem, transformando-se em dados detalhados de consumo de energia, permitindo encontrar padrões de desperdício de energia que seriam impossíveis de outra forma. O importante aqui é que exista uma coleta de informação, porque sem ela, é muito difícil realizar os pontos a seguir.
  • Encontrar Oportunidades: a etapa Medir é de extrema importância pelo fato que agora que temos os dados coletados e organizados, está na hora de analisar e procurar oportunidades de melhorias (que podem ou não incorrer em investimentos financeiros). Por exemplo, a possibilidade de identificar gastos que não deveriam existir, como alto consumo energético em períodos não produtivos.
  • Atuar: já consegue coletar e analisar os dados de uma maneira mais eficiente? Perfeito, então já está na hora de atuar no problema e resolvê-lo. Muitas das vezes, atuar na gestão de dados já trará um benefício de economia e abrirá portas para a melhoria da eficiência energética da sua empresa de forma natural, já que os dados analisados apontam falhas em processos que muitas vezes o próprio gestor pode resolver facilmente. Quer exemplos de ações simples como essa? Já atendemos um número incontável de indústrias aqui na CUBi que poderiam se beneficiar de uma simples readquação de demanda e economizar 5% na conta mensal, sem investimento algum. Algo que pode ser resolvido com pouco esforço.
    • Outro exemplo? Empresas com consumos fora dos seus horários de operação por conta de falta de treinamento de colaboradores. Um resultado legal de quem coleta dados em maior profundidade e sabe trabalhá-los é que a energia elétrica passa a ser avaliada de forma semelhante aos outros insumos de produção, com clareza quais pontos podem ser eliminados e qual o resultado financeiro que isso trará para empresa. . 
  • Acompanhar: Após tomar as medidas necessárias, é preciso saber se realmente o resultado de cada uma delas, de forma a confirmar as hipóteses traçadas pelo seu plano. Dando exemplo de algumas perguntas que podem ser feitas para fazer tal avaliação:
    • Esta ação teve o resultado esperado?
    • Nosso processo está mais eficiente?
    • Quais outros elementos poderíamos alterar para aumentar ainda mais o resultado dessa ação?
    • Qual foi o ROI do projeto?
    • Como realocar o que foi economizado? 

Aqui estão apenas alguns insights que podem ser retirados nesta etapa de acompanhamento, mas é fundamental que mantenha-se a medição e a análise dos dados, assim criando um acompanhamento extremamente completo e com os melhores resultados.

como fazer gestão de energia

O caminho que citamos agora de como praticar gestão de energia será um ótimo exemplo para começar e administrar seus novos esforços, assim novas oportunidades de economia e eficiência energética aparecerão. Mas ressaltando novamente (para fixar bem), é importante continuar analisando os dados de energia regularmente para verificar se as medidas tomadas estão sendo mantidas e trazendo resultados.

Ferramentas e Softwares para gestão de energia elétrica

As etapas anteriores focaram em  como fazer gestão de energia, principalmente da necessidade de analisar e armazenar dados da melhor maneira possível, mas não falamos ainda das formas e ferramentas que existem para que isso seja feito. Com novas tecnologias sendo disponibilizadas no mercado a todo ano, vamos apresentar um pouco do que existe de mais interessante em ferramentas de Gestão de Energia.

Baseando-se na tecnologia que aplicamos aqui na CUBi hoje: 

1º Conecte sua Empresa e seus Equipamentos: Insira sensores inteligentes capazes de coletar, transmitir e analisar dados de consumo de energia. Esses sensores podem ser inseridos em entradas de energia e resumir o consumo da empresa como um todo ou podem ser inseridos em setores específicos, máquinas, etc. Ao conectar toda a estrutura, podemos ter todas as informações de consumo sendo enviadas para um único software web, capaz de receber dados de diversos tipos, organizá-los e explorar as oportunidades de economia

2º Monitoramento em tempo real: uma das funções que deve ter a sua atenção. O monitoramento em tempo real é fundamental para qualquer tipo de gestão de energia, ele  facilita a criação de lembretes e alarmes que permitem uma gestão mais ágil com reações mais curtas. Vamos pensar no exemplo de empresas que operam apenas usando suas contas de energia, qualquer multa ou problema que ocorra irá aparecer na fatura só no final do mês. Com o monitoramento em tempo real, conseguimos ver a situação que pode se tornar um problema com agilidade, e aplicar uma correção ali mesmo, economizando dias e dias de multas que poderiam incorrer.

3º Acompanhe Indicadores e Mapeie Oportunidades: agora a parte que mais costuma chamar atenção de gestores quando estamos falando das tecnologias da CUBi. Energia elétrica por si só é algo difícil de analisar. R$ 1000 gastos com energia pode pouco ou pode ser muito, depende do que foi feito com esses R$ 1000. Para tirar essa subjetividade da mesa, a tecnologia da CUBi permite que dados de energia sejam cruzados em tempo real com dados de volume produtivo, tendo assim a formação de indicadores específicos do processo sempre à disposição dos usuários do software. 

Quer saber quantos centavos de energia a empresa gasta para produzir uma unidade de colherzinha de plástico, na máquina X, no turno Y, com a matéria prima Z? Sem problemas, a tecnologia disponibiliza esse tipo de informação de maneira automatizada. O mais legal, cada empresa hoje consegue montar e seguir seus próprios indicadores.

4º Dashboards Personalizados sob Demanda: pode-se dizer que essa é a “cereja do bolo” no software da CUBi. Em alguns casos, os indicadores citados acima podem não ser suficientes ou não mostrar as análises que são requeridas. Por isso, atente-se ao cuidado e atenção que a empresa trará para cada caso, personalizando e melhorando ainda mais a sua experiência. 

tecnologia de gestão de energia

Antes de buscar as ferramentas e softwares para sua gestão de energia, atente-se às informações que futuramente possa querer e como você gostaria que elas chegassem até você. Caso já queira um exemplo, peça uma demostração do nosso software com a nossa equipe! Ficaremos muito contentes em fazer uma demo!

Gestão de energia e eficiência energética

Acho que já percebemos a importância da relação entre Gestão de Energia e Eficiência Energética, mas vale falar um pouco mais sobre. Caso não se lembre muito do assunto de eficiência, pode-se ler AQUI o nosso artigo específico do tema, mas de forma rápida: Eficiência Energética é a aptidão de se realizar o mesmo ou até mais com uma quantidade menor de recursos energéticos. Faz sentido né?

Quando se começa a pensar em colocar em prática a gestão de energia, automaticamente estará pensando em melhorar a eficiência energética da sua empresa/indústria, ou até mesmo o inverso, caso já se preocupe com a eficiência energética, isso já é uma forma de gestão de energia também. Uma coisa não existirá sem a outra.

O insight aqui que podemos tirar é apenas ressaltar algo que já existe e muitos já fazem sem nem perceber. Quando a eficiência energética e a gestão de energia estão andando juntas de forma esclarecida e organizada dentro de uma empresa, os resultados serão muito melhores e mais focados, facilitando a vida dos gestores.

gestão de energia e eficiencia energética

Importância da gestão de energia em indústrias

Por que eu separei a importância da gestão de energia em Indústrias dos demais? Porque com certeza são bastante afetados quando não possuem o costume de fazer a gestão de energia, tendo diversos pontos cruciais que incentivam os gestores a  começarem o quanto antes:

1º Reduzir custos: Custo está diretamente relacionado à competitividade, se você não fizer, pode ter certeza que um concorrente está fazendo e provavelmente produzindo o mesmo volume mas gastando menos no processo.

2º Resolver problemas de forma mais rápida: não se engane ao achar que problemas não existem em seu processo. A gestão de energia vai facilitar a vida de gestores em achar diversos “buracos” em suas áreas de produção e características de ineficiência energética, por exemplo: muitos talvez não saibam, mas nesse exato momento um dos seus maquinários pode estar gastando muito mais energia na produção do que necessário, e sem tal monitoramento de energia, demoraria muito mais para achar o problema, ou pior, passar totalmente despercebido.

3º Alto Nível de Organização e Tecnologia: As tecnologias nunca evoluíram tão rápido como nos últimos anos, então caso você ainda não esteja antenado sobre a sigla ESG, com certeza o seu concorrente está. Se manter à frente, atualizado e administrando os recursos da melhor forma possível, criará para o seu ambiente uma vantagem e credibilidade diante dos demais.

meme industria e gestão

Gestão de Energia aplicada / Como gerir / Como economizar

Se tivéssemos que resumir tudo que falamos acima:

  • Gestão de Energia é ferramenta importante para a saúde de um negócio. Se realizada corretamente irá aumentar a competitividade da empresa.
  • Realizar ações de eficiência energética de forma desorganizada pode ou não reduzir as contas, mas definitivamente não irá permitir que a empresa calcule o impacto real das ações e prepare os próximos passos. TENHA um plano, mesmo que simples. Monte um esquema de gestão focado em melhoria contínua, pense nisso antes de implementar qualquer coisa.
  • Aprenda a ler faturas de energia (AQUI)
  • Avalie o monitoramento de energia em tempo real da sua entrada geral. É financeiramente irrelevante perto da sua conta caso seja do Grupo A e irá fazer sua equipe dar os primeiros passos de gestão de energia em tempo real
  • Pense nos impactos e possibilidades que teria se pudesse transformar o consumo de energia em um item semelhante ao seu insumo de produção ou mão de obra, de forma que conhecesse cada detalhe do que vai para cada processo.
  • Monte um plano simples e comece, nenhuma empresa vai do zero ao nível mais avançado de gestão de energia, sendo capaz de colher frutos e implementar projetos que se auto financiam da noite para o dia. Coloque conteúdos para seus gestores lerem, existem diversos aqui na CUBi, vários linkados neste mesmo conteúdo.

Fabiano Fabricio

Graduando de Design no Instituto Mauá de Tecnologia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *