energia do combustível

Para onde vai a energia do combustível?

Posted on Posted in posts

O conceito de gestão de energia se aplica a qualquer tipo de energia, seja ela energia elétrica, energia potencial química ou térmica. O fato de estar informado sobre o destino da energia que consome é um passo essencial para tomar decisões mais informadas.

Como energia elétrica continua sendo um conceito muito abstrato, vamos tomar o exemplo da gestão energética do seu carro.

O fato de termos que parar em um posto de combustível para abastecer faz com que tenhamos muito mais consciência sobre a quantidade de combustível/energia que consumimos. Mas será que temos ideia sobre onde esse combustível é consumido em nossos carros?

A resposta que parece óbvia é: o combustível é consumido no motor. Mas a verdade não é bem essa.

O combustível pode até ser consumido literalmente no motor, mas a razão final pela qual ele é consumido raramente é conhecida.

Estamos propondo avaliar aqui o consumo de energia pelo uso final, ou seja, a partir do total de energia que entra no motor como combustível avaliar onde essa energia é consumida até chegar aos eixos que farão o carro andar.

Começamos a seguir o fluxo de energia quando o combustível entra no motor,  passa pelos bicos injetores e vai para a câmara de combustão, onde movimenta os pistões gerando energia mecânica.

De toda a energia disponível no combustível, 58% é perdida termicamente, ou seja, mais da metade do seu combustível vira calor no motor. É a razão pela qual seu capô fica quente.

Outros 13% são consumidos por energia dissipada por fricção e consumida em bombas (bombeamento de combustível por exemplo).

Outros 4% da energia de entrada é destinada para o alternador, ou seja, gera energia elétrica que abastece os sistemas eletrônicos os carro.

Chegando mais próximo aos pneus, 5% do combustível é perdido pela fricção dos eixos. Outros 3% são desperdiçados pelo câmbio quando está no neutro.

Finalmente chegamos nas rodas. Cerca de 18% da energia do combustível ainda está disponível. Apesar disso, ao fazer o carro se mover, existe outro tipo de perda, a resistência do ar que consome 9% da energia do combustível. Também temos que contabilizar a energia perdida nos freios, elas somam 5% da energia total.

Se fizermos as contas, apenas 6% da energia disponível no combustível vai ser consumida na resistência ao rolamento entre pneu e pista.

Se você nos acompanhou até aqui deve estar repensando sobre a eficiência total do carro. Isso significa que você paga 94% do valor do combustível apenas para consumir 6% da energia dele.

Em sistemas industriais muitas vezes nos deparamos com sistemas parecidos. Traçar o caminho da energia é fundamental para entender e desenvolver estratégias e tecnologias para consumir energia de forma inteligente.

Quer saber mais sobre o tema de energia? Visite nosso site para conhecer nossos serviços ou então assine nossa newsletter. Para saber mais sobre consumo de energia do combustívelveja:

Energy requirement estimates are based on analysis of over 100 vehicles by Oak Ridge National Laboratory using EPA Test Car List Data Files.

Thomas, J. 2014. Drive Cycle Powertrain Efficiencies and Trends Derived from EPA Vehicle Dynamometer Results. SAE Int. J. Passeng. Cars – Mech. Syst. 7(4):2014, doi:10.4271/2014-01-2562.

Baglione, M., M. Duty and G. Pannone. 2007. Vehicle System Energy Analysis Methodology and Tool for Determining Vehicle Subsystem Energy Supply and Demand. SAE Technical Paper 2007-01-0398, 2007 SAE World Congress, Detroit, Michigan, April.

Bandivadekar, A., K. Bodek, L. Cheah, C. Evans, T. Groode, J. Heywood, E. Kasseris, M. Kromer and M. Weiss. 2008. On The Road in 2035: Reducing Transportation’s Petroleum Consumption and GHG Emissions. MIT Laboratory for Energy and the Environment, Report No. LFEE 2008-05 RP, Cambridge, Massachusetts.

Se você quiser compartilhar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *