manutenção preventiva

Qual a relação entre manutenção preventiva e consumo energético?

Posted on Posted in posts

Todos sabemos da importância da energia elétrica na estrutura de custos de uma empresa. Porém, a maioria das empresas negligencia uma de suas mais lucrativas oportunidades de economia de energia: a manutenção preventiva.

Estudos mostraram que uma empresa pode reduzir o consumo de energia em uma planta de 5% a 10%, dependendo do foco em seu esforço de manutenção preventiva. A seguir estão alguns exemplos de oportunidades de economia que são típicos de uma planta industrial.

Sistemas mecânicos

Economia em energia pode ser gerada pela manutenção preventiva de alguns componentes mecânicos básicos. Por exemplo: acoplamentos desalinhados, correias mal ajustadas ou lubrificação indevida de rolamentos podem causar a perda de energia em forma de calor por atrito ou simplesmente baixa eficiência na transmissão de energia mecânica.

Sistemas elétricos

Tal como acontece com sistemas mecânicos, o desperdício de energia em sistemas elétricos será determinado pela condição dos sistemas elétricos e pelo nível de serviço de manutenção realizado nos sistemas. Perdas de energia ocorrem tipicamente em conexões frouxas ou condições de operação ruins para motores. Por exemplo, quando a carcaça de um motor está muito suja ou úmida, a troca de calor com o ambiente é afetada. Esta condição resulta em maior resistência na fiação, o que aumenta ainda mais a temperatura do motor e subseqüentemente seu consumo de energia. A manutenção inadequada ou insuficiente dos acionamentos mecânicos também aumentará a quantidade de energia necessária ao motor funcionar.

Ar Comprimido

Os sistemas de ar comprimido sofrem frequentemente com problemas de vazamento que exigirão que os compressores funcionem mais do que o necessário (em um sistema sem vazamentos). Isso requer energia adicional para os compressores operarem desnecessariamente. Economias de energia de 5% a 15% podem ser obtidas com boas práticas de manutenção em sistemas de ar comprimido.

As perdas dos sistemas hidráulico, assim como nos sistemas de ar comprimido, estão geralmente relacionados com vazamentos. Entretanto, deve ser lembrado que aproximadamente 20% de toda a potência de entrada em um sistema hidráulico é convertido em calor. Os vazamentos podem ser categorizados dentro de dois blocos: internos e externos. Vazamentos externos são mais fáceis de encontrar uma vez que o óleo fica visível. Estes vazamentos desperdiçam energia, já que a bomba terá de consumir mais para manter a pressurização do sistema. Os vazamentos internos são mais difíceis de detectar, especialmente quando os vazamentos são pequenos. Geralmente são identificados por desempenho lento ou calor em excesso. Estas e outras perdas de energia são responsáveis ​​por perdas de energia de 5% a 15% nos sistemas hidráulicos.

Como se vê a partir destes breves exemplos, uma redução de 5% a 10% por cento de energia na planta pode ser facilmente atingida por um bom sistema de manutenção preventiva. Uma forma de detectar o momento de se realizar uma manutenção preventiva pode ser através da gestão do consumo da energia elétrica. Assim é possível identificar perdas e realizar manutenção nas horas certas.

Quer saber quais sistemas podem ser melhorados com manutenção preventiva?

Então clique aqui para conhecer melhor o sistema da CUBi.

Se você quiser compartilhar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *