Skip to content

Como economizar energia de forma simples

Muitas vezes existem oportunidades para economia que nos passam despercebidas. Isso pode ser devido a comum prática de buscar sempre o menor investimento, a falta de interesse pela busca de novas formas de melhoria ou apenas a falta de uma visão externa do problema. Vamos falar sobre como Economizar Energia de forma simples.

Com a sua conta de energia não é diferente. Apesar de não haver uma descrição precisa de quanto e onde ocorrem os maiores gastos energéticos na conta, é possível atacar, por senso comum, as possíveis causas de gastos excessivos.

Segundo o Centro de Pesquisa Aplicada da USP, a iluminação no setor residencial tem a participação de 12% a 20% na conta de luz. No setor comercial, cada estabelecimento comercial gasta cerca de 44% da sua eletricidade com iluminação, mas essa participação pode chegar a 70% no caso dos shoppings e das grandes lojas de departamentos. Para os grandes supermercados ou centros de autosserviço, as contas de energia estão sempre entre os três maiores gastos do estabelecimento, dividindo a competição com aluguel do local e pagamento de colaboradores.

Uma das oportunidades de redução de gastos é a reavaliação dos tipos de lâmpadas disponíveis para o uso.

Incandescente 

Mais comum e tem o menor preço, varia de R$ 2,50 a R$ 4,50. Tem a vida útil de 800h (média). Além disso, pode ser dimerizada (uso correto de energia para determinado cômodo e situação), o que nem sempre é uma característica das concorrentes dela. A versão com 60W (que já não é mais fabricada desde o ano passado), gasta mais energia do que as outras opções para iluminar o mesmo ambiente. Para maiores informações sobre o assunto acesse aqui.

Halógena

Muito comum para iluminação de destaque, decorativa e jardins, pode variar de R$ 2,50 a R$ 29,00, podendo ser dimerizada. Produzem luz de alta intensidade e brilho.

Fluorescente compacta

Mais econômica do que a incandescente, a versão da fluorescente com 15W ilumina da mesma forma que a incandescente de 60W. O preço é maior, varia de R$ 8,90 a R$ 12,00, com uma vida útil de 8.000h (média).

LED

A lâmpada de LED consegue ser ainda mais econômica no consumo de energia. Com apenas 8W e com uma vida útil de 20.000h (média), tem a capacidade de deixar o ambiente iluminado, com a mesma intensidade que a incandescente de 60W ou a fluorescente compacta de 15W. Mas essas vantagens a fazem custar mais caro. Dependendo do modelo, chega a ser R$ 30 mais cara que a versão incandescente.

Ao se comparar os 4 tipos, utilizando a lâmpada incandescente como base, a Halógena promove uma economia de 30% de energia e é aproximadamente R$ 20,00 mais cara. Porém, sua utilização é diferenciada. Com a  Fluorescente a economia pode chegar a 80%  e o preço é cerca de R$ 10,00 a mais e a de LED reduz em até 85% o consumo de energia com R$ 30,00 de diferença.

Portanto, após uma comparação direta ser feita entre as quatro, a dica simples de economia é quando suas lâmpadas residências atuais não estiverem mais aptas ao uso troque-as por lâmpadas de LED. Apesar de o preço ser mais elevado e consequentemente requerer um investimento, a vida útil das mesmas é bem maior, gastando muito menos energia e fazendo com que o dinheiro gasto com as lâmpadas proporcione uma redução considerável na sua conta de energia. 

autor.convidado

Leave a Reply

Your email address will not be published.