Skip to content

Monitoramento de Energia em Canteiros de Obra

A etapa de construção de um empreendimento responde por uma parcela significativa dos impactos causados pela construção civil no meio ambiente (falamos sobre esse assunto no nosso último webinar), além de ser um momento com grande interação dos elementos da cadeia produtiva. Por isso é interessante que haja uma gestão e uma melhoria contínua. Seguindo esse raciocínio, escolhemos falar de um dos maiores desafios dos canteiros de obra – O Monitoramento de Energia em Canteiros de Obra.

Para um uso racional de recursos em canteiros de obras, assim como em qualquer ativo, é necessário medir o quanto é consumido em cada local, pois sem essa informação não é possível medir exatamente como as ações tomadas para melhorar a eficiência, realmente impactam nesse consumo.

Para obter essas métricas é necessário um monitoramento do consumo. Porém, quando pesquisamos a respeito de meios e ações de alavancar oportunidades de eficiência energética, ou como fazer esse monitoramento, encontramos muito mais sobre o consumo e eficiência da operação do empreendimento após concluído, do que na construção dele em si.

A partir desse cenário, surgiu a ideia de criar um conteúdo que explique um pouco mais sobre as diferentes formas de fazer o monitoramento do consumo de energia e água em canteiros de obra, buscando metrificar e melhorar a eficiência energética, e a alocação de recursos durante a construção.

Como fazer o monitoramento do consumo de energia e água em canteiros de obra?

De modo geral há duas principais formas de fazer esse monitoramento, a partir da gestão de faturas ou através do monitoramento em tempo real.

Gestão de faturas em canteiros de obra:

Uma das formas de iniciar o monitoramento do consumo de energia em canteiros de obra, é utilizar as faturas de energia. Ao invés de apenas pagar a fatura, você pode usar os dados inseridos nela para montar um histórico do consumo, e acompanhando as novas faturas, é possível criar planilhas personalizadas, e gerar gráficos a partir de softwares comuns como Excel ou Google sheets, de forma a analisar o consumo entre os meses, entre as fases da construção, ou o que mais se aplicar ao processo seguido.

Com base nestes dados coletados através das faturas, também é possível fazer a montagem e apresentação de gráficos que podem facilitar a visualização de onde buscar melhorias na eficiência energética.

Monitoramento em Tempo Real em canteiros de obra:

Uma outra forma de fazer esse controle e coleta de dados, é através de medidores de consumo de energia ou água. Existem medidores que podem ser instalados junto do relógio da concessionária. Esses medidores possuem diversas formas de coleta de dados, alguns necessitam que um leiturista vá até o local de instalação para a coleta manual dos dados, porém há opções mais automatizadas como por exemplo, medidores com sinal wifi ou 3G. Estes se comunicam diretamente com um servidor, onde todos os dados coletados são armazenados e poderão passar por um tratamento e ser apresentado em gráficos, facilitando a visualização do consumo de energia e água, tornando mais sólido o embasamento para boas tomadas de decisão, alavancando oportunidades de eficiência do consumo.

Nova call to action

Quais as vantagens do monitoramento do consumo de energia e água em canteiro de obra?

Há muitas vantagens em se fazer o monitoramento e controle do consumo, a seguir cito as duas principais e mais importantes vantagens.

Identificação de vazamentos ou consumo não produtivo:

A avaliação de consumo de energia e água em canteiros de obra possibilita identificar possíveis falhas no sistema, como vazamentos, equipamentos consumindo energia quando não estão sendo utilizados e até mesmo verificar padrões de consumo dos mais diversos processos, auxiliando então na busca, cada vez mais intensa, por soluções mais sustentáveis que podem ser aplicadas em canteiros de obra durante a execução de empreendimentos.

Criação de Indicadores de performance:

Uma outra vantagem de fazer o monitoramento de consumo de energia e água em canteiros de obra, é a possibilidade de gerar indicadores do consumo específico de água e energia. Como por exemplo a relação de kWh/m² construído para consumo específico de energia, e m³/m² de área construída para o consumo específico de água. 

É de extrema importância a utilização desses indicadores na hora de avaliar se um canteiro de obra está consumindo de forma eficiente ou não, é através deles que o gestor consegue fatorar diferentes aspectos de cada canteiro para que todos sejam comparados em igualdade. Para saber um pouco mais sobre os indicadores de performance, você pode acessar nosso artigo de Métricas de performance energética e seus indicadores.

Quais as principais barreiras para o consumo eficiente e racional?

Uma das principais barreiras para um consumo consciente e eficiente é obter o comprometimento dos envolvidos, desde a diretoria até os demais colaboradores. A cultura nesse caso é algo que conta muito, afinal quem estará utilizando e consumindo esses insumos (Água e Energia) são os próprios colaboradores dos canteiros de obra. Este é um ponto que deve ser trabalhado no dia-a-dia, uma vez que como qualquer outro projeto de melhoria envolve investimento, uso de tecnologia, alocação de mão de obra e inspeção, visando junto com os indicadores o desenvolvimento e comprometimento dos colaboradores.

meme sobre consumo eficiente em canteiros de obra

Caso de sucesso CC Infra

Utilizando um caso real como exemplo, um dos parceiros da CUBi, a Camargo Correa Infra (CC infra), utiliza os indicadores gerados por dados do monitoramento do consumo de energia de em tempo real para comparar seus diferentes canteiros de obra, de forma a avaliar e analisar qual está sendo mais eficiente e qual está sendo pouco eficiente. Também é com base nesses dados que e avalia o por quê dessa diferença, se é por conta do local geográfico, por conta da fase da obra ou se os colaboradores estão consumindo de forma irracional. Quando necessário as informações servem de base para cobranças nos canteiros menos eficientes. Como resultado foi alcançado uma economia de até 14% no consumo total de energia, reduzindo custo e o impacto no meio ambiente.

Murilo Tockuda

Graduando em Engenharia de Biossistemas pela Universidade de São Paulo – Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.